Exposições

 

EXPOSIÇÃO COMEMORATIVA DO 15º ANIVERSÁRIO DA RAEM

Oakland, Califórnia.Oakland, Califórnia.

Correspondendo a uma solicitação do Governo da RAEM, o IIM associou-se às comemorações do 15º Aniversário da Região Administrativa Especial de Macau, com o apoio financeiro da Fundação Macau. A nossa parte das comemorações teve lugar mormente no exterior, sem descurar uma pequena mostra, feita em Macau, a pedido de interessados, que obteve o apoio e se realizou nas instalações do Consulado-Geral de Portugal. Cerca de 50 fotografias, com aspectos variados de Macau, do património ao desenvolvimento físico, das gentes às festividades, compõem a exposição que foi levada a Portugal, ao Brasil, ao Canadá e aos Estados Unidos da América.

 

Lisboa.Lisboa.

O ciclo iniciou-se em Junho, quase simultaneamente em Lisboa, São Francisco e Toronto, com essa exposição, intitulada “Macau - Uma História de Sucesso”; com a apresentação do livro "Macau - Festas e Festividades", o qual constitui um guião, profusamente ilustrado, das múltiplas festas e festividades integradas no calendário cultural anual da RAEM; e com a projecção de duas curtas metragens, uma filmada do ar com ângulos visuais pouco comuns, da autoria de Sérgio Basto Perez, e outra da Companhia de Produção Efficient, de Silvie Lai e James Jacinto, especialmente preparada para o efeito. Tanto o livro como um DVD contendo os dois filmes foram oferecidos aos convidados na inauguração do evento, tendo havido também em alguns locais sorteio de prémios para os numerosos visitantes que participaram na exposição.

 

Macau.Macau.

Esta foi patente no Centro Científico e Cultural de Macau em Lisboa até ao mês de Agosto, e em Toronto, durante seis fins-de-semana em diversas localidades, no distrito de Markham e na Chinatown; no Centro Cultural de Macau em Fremont e na cidade de Oakland, numa zona onde residem muitos chineses.

 

No Brasil, a exposição decorreu em Santos, com a presença de uma larga comitiva da Casa de Macau de São Paulo, dos participantes na Convenção do Elos Internacional e do Presidente do Centro Cultural Português, tendo as fotografias sido depois doadas à Casa de Macau de São Paulo. No Rio de Janeiro, a exposição contou com a presença do Cônsul-Geral da República Popular da China, membros de associações portuguesas e sócios da Casa de Macau no Rio de Janeiro. No Recife, ela foi apresentada no Gabinete Português de Leitura, numa sessão solene, e integrada nas comemorações do aniversário deste gabinete.

Macau.Macau.

Santos.Santos.

 

Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.Rio de Janeiro.

Conseguiu-se a colaboração do Prof. Ming K. Chan, da Universidade de Stanford, para fazer uma palestra em S. Francisco, e do Dr. Sérgio Perez que foi convidado para se deslocar a Toronto para uma apresentação do seu filme e para falar da sua experiência. Colaboraram neste evento o Centro Científico e Cultural em Lisboa, o Portugal Macau Institute of America, a Casa de Macau na California, o Lusitano Club da California, a União Macaense Americana (UMA), o Club Amigu di Macau (Toronto) e o Elos Internacional. Até ao final do ano, foi ainda realizado um evento adicional em Toronto, desta vez sob a égide da Casa de Macau (Toronto). Esta exposição de fotografias do IIM continuará o seu périplo por cidades portuguesas e brasileiras, levando o nome de Macau a cidades de várias partes do mundo, prevendo-se que a sua itinerância possa extender-se à Austrália para corresponder às solicitações já feitas por diversas instituições académicas, culturais e recreativas. Deixamos aqui uma nota de apresentação da exposição: “Esta cidade multicultural deve ser vista em todos os seus aspectos para se entender como, em 15 anos, pôde sofrer uma transformação tão profunda sem, no entanto, perder as suas raízes”.

 

EXPOSIÇÃO “MACAU É UM ESPECTÁCULO”

image

Esteve patente, entre os meses de Fevereiro e Março de 2015, a exposição fotográfica “Macau é um Espectáculo – As Artes nas Ruas de Macau” no Hospital da Prelada, da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

 

A mostra incluiu mais de 50 fotografias da autoria de membros da Associação de Fotografia de Macau, as quais estão em itinerância por Portugal e pelo Brasil, com o apoio da Fundação Macau. A inauguração da exposição ocorreu no dia 11 de Fevereiro e contou com a presença do Vice-Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Dr. Canto Moniz, e de outros responsáveis do estabelecimento hospitalar.

 

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS DO CONCURSO SOBRE O PATRIMÓNIO DE MACAU NO TAP SEAC

Concurso de fotografia - Júri.Concurso de fotografia - Júri.

Inauguração da exposição e premiados.Inauguração da exposição e premiados.

Foi realizado um concurso de fotografias, de Fevereiro a Agosto, sobre o Património de Macau (material e imaterial), em co-organização com a Associação de Fotografia Digital de Macau e do Clube Leo Macau Central, com o patrocínio da Fundação Macau. Este concurso, que repetiu a iniciativa do ano anterior, teve como objectivo sensibilizar a comunidade, especialmente os jovens para a defesa e valorização do património.

 

A sessão de inauguração de uma exposição dos trabalhos premiados e a entrega dos respectivos prémios aos vencedores do concurso decorreram no dia 14 de Novembro, com a presença do presidente da Fundação Macau, Wu Zhiliang e do presidente do Instituto Internacional de Macau, Jorge Rangel. A exposição dos trabalhos premiados contou com o apoio institucional da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, tendo decorrido, entre os dias 14 a 19 de Novembro, no pavilhão de exposições e espectáculos artísticos para jovens, no edifício da Caixa Escolar, na praça do Tap Seac. Foram membros do júri deste concurso Lei Chung-Kei, Yen Kuacfu, Yuen Wai Man, Si Wun Cheng, Au Thien Yn, Sérgio Perez e António Monteiro.

 

 

Seminários, Colóquios e Conferências

 

SÉTIMA EDIÇÃO DO SEMINÁRIO “O PAPEL DE MACAU NO INTERCÂMBIO SINO-LUSO-BRASILEIRO”

Rio de Janeiro.Rio de Janeiro.

Teve lugar no dia 23 de Outubro a sessão inaugural, no Rio de Janeiro, do VII Seminário “O Papel de Macau no Intercâmbio Sino-Luso-Brasileiro”, na Escola Superior de Guerra, seguindo-se uma outra no Centro Científico e Cultural, em Lisboa, onde se debateu o papel de Macau como plataforma de negócios e a inovação no modelo de cooperação entre a China e os países de língua portuguesa. O evento contou com a co-organização do Instituto Brasileiro de Estudos da China e Ásia-Pacífico (IBECAP) e do Instituto Internacional Macau (IIM).

 

A de Pequim realizou-se no dia 3 de Dezembro, no Centro de Estudos dos Países de Língua Portuguesa da Universidade de Economia e Negócios Internacionais (UIBE, em inglês). Gong Tao, Director Geral Adjunto do Departamento de América Latina e das Caraíbas do Ministério das Relações Exteriores da China, destacou a importância do Brasil para a China e reafirmou o papel de Macau como elo de ligação entre os dois países. Esteve presente o professor Severino Cabral, presidente do IBECAP - Instituto Brasileiro de Estudos de China e Ásia-Pacífico (IBECAP), que realçou a importância de Macau em acompanhar as mudanças no mundo, principalmente as mudanças em curso na China e no Brasil, apostando na contínua cooperação. A iniciativa “Uma faixa e uma rota” transformará o modelo de mundialidade, assim como o panorama da economia global.

Pequim.Pequim.

Macau, com o Dr. Rui Cunha.Macau, com o Dr. Rui Cunha.

Augusto César Batista de Castro, Primeiro Secretário da Embaixada do Brasil na China, referiu a importância de Macau na cooperação entre a China e os países de língua portuguesa: “O Brasil reconhece o Fórum de Macau como um mecanismo de cooperação importante e fundamental, que gera enormes oportunidades para todos os países membros”. Por fim, o presidente do Instituto Internacional de Macau, Jorge Rangel, lembrou a necessidade de reafirmar o papel de Macau como centro mundial de turismo e lazer, com especial destaque para a indústria do jogo, importante fonte de receitas do território; fortalecer o papel de Macau como centro de formação na China e o seu papel como plataforma de negócios e cooperação entre a China e os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O presidente do IIM lembrou ainda que Macau, para além dos negócios e da economia, tem desempenhado importante papel na formação de quadros em áreas como administração pública, turismo, saúde, recursos humanos, ciência e tecnologia, comunicação e acção cultural.

 

Macau.Macau.

Jorge Rangel destacou que o facto de em Macau se falar português gera oportunidades únicas para o conhecimento mútuo entre a China e os países da CPLP, favorecendo a execução da política de “um país, dois sistemas”.

 

O Seminário prosseguiu em Macau, em seguida, na Fundação Rui Cunha, com palestra sobre o tema ”A Nova Mundialidade e a emergência do mundo meridional”. A apresentação foi efectuada pelo professor Severino Cabral, que fez o balanço da série de seminários realizados no Rio de Janeiro, em Lisboa e em Pequim. Severino Cabral fez uma abordagem profunda de questões relacionadas com o papel inquestionável e relevante assumido pela China e por outras potências emergentes. Nesta última sessão, usou também da palavra José Medeiros, professor de Português em Hangzhou, para expressar as suas longas vivências e experiências numa China em transformação.

 

Entretanto, o Vice-Presidente do IIM participou, no Recife, em mais um edição do FESTLATINO que decorreu na Universidade Católica do Recife.

 

III ENCONTRO DE POETAS LUSÓFONOS E CHINESES EM LISBOA

Entre 1 e 4 de Junho decorreu o III Encontro de Poetas Lusófonos e Chineses em Lisboa – uma parceria que envolveu o Centro Nacional da Cultura, a Fundação Jorge Álvares e o Instituto Internacional de Macau, com o apoio da Fundação Macau. Este encontro reuniu professores universitários lusófonos e chineses e também poetas.

 

Durante as sessões de trabalho, os responsáveis das entidades organizadoras, Guilherme d’Oliveira Martins, Carlos Melancia e Jorge Rangel, destacaram a importância do evento cultural, assim como a manutenção desta colaboração, dando lugar à possibidade de se repetir o encontro nos próximos dois anos. Efectuou-se ainda uma sessão extraordinária com poetas no Instituto Confúcio, uma iniciativa complementar deste Encontro, também levada a efeito em Lisboa. Esta iniciativa permitiu um diálogo enriquecedor entre professores e estudantes, com momentos musicais protagonizados por jovens de Almada, tendo sido evocadas obras de poetas de Macau. Foram mais uma vez reforçadas as relações da China com o mundo lusófono neste encontro cultural, através da importância e do significado da poesia.

 

 

Prémios

 

PRÉMIO JOVEM INVESTIGADOR DE 2014
 

Na sequência do processo de atribuição do “Prémio Jovem Investigador” de 2014, decorreu no dia 14 de Janeiro de 2015, no Instituto Internacional de Macau, a cerimónia da entrega dos correspondentes prémios aos vencedores do concurso que contou com a presença dos membros do júri, Mok Kai Meng e Eilo Yu Wing Yat, professores da Universidade de Macau.

 

O “Prémio Jovem Investigador” de 2014, na área de Ciências Sociais, foi atribuído a U Hio Tong, mestre pela Universidade de S. José, com um trabalho intitulado “Feasibility Analysis – Upper-Floor Store and/or Alternative Locations for Business Operations in Macao”. Já o jovem Wong Ka In, doutorando em Engenharia Electromecânica, da Universidade de Macau, recebeu, com o seu trabalho “Design, Calibration and Control of a Variable Dual-fuel Automotive Engine using Computational Intelligence Approaches”, o prémio na área de Ciências Aplicadas.

 

O prémio Jovem Investigador visa incentivar universitários e jovens académicos locais, com idade até aos 30 anos, a realizarem trabalhos de investigação sobre questões de interesse para Macau e para a sua formação, e vem sendo atribuído desde o ano de 2000 pelo Instituto Internacional de Macau. Além de um certificado, os vencedores recebem um prémio pecuniário de $25.000 e a eventual publicação do trabalho apresentado.

 

No Concurso de 2015, não foi atribuído o prémio nas áreas de Economia e de Gestão e de Património e Identidade Cultural.

 

PRÉMIO IDENTIDADE 2015

Com mais de 80 anos de história, o Jardim de Infância D. José da Costa Nunes é o 13º galardoado com o “Prémio Identidade”, uma distinção conferida no dia 7 de Dezembro de 2015 pelo Instituto Internacional de Macau (IIM).

 

O IIM atribuíu este prémio à referida instituição por ter tido um papel activo na manutenção de um sistema educativo de matriz portuguesa e no desenvolvimento de actividades que fortaleceram a importância da língua e da cultura portuguesas, contribuindo sobretudo para a preservação da identidade macaense.

 

A cerimónia da entrega do prémio decorreu no Jardim de Infância, onde houve espaço para duas actuações de dança dos alunos do primeiro escalão (três anos) e ainda um chá gordo com muito convívio entre amigos, educadores, pais e alunos.

 

A sessão foi orientada pelo presidente do IIM, Jorge Rangel, com a presença de Vera Gonçalves, directora do Jardim de Infância D. José da Costa Nunes, Leong Vai Kei, da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, José Rodrigues, Presidente da Associação Promotora de Instrução dos Macaenses, e Lurdes de Souza, presidente da Associação dos Pais.

 

 

Visitas

 

VISITA DE ESTUDANTES DOS E.U.A. AO IIM

No dia 16 de Junho de 2015, o IIM recebeu a visita de um grupo de estudantes e professores da Universidade “State University of New York (SUNY) College”, de Geneseo, orientada pelo professor Tze Ko Hon. Apesar da visita de um só dia a Macau, estes estudantes ficaram com uma experiência enriquecedora desta cidade, essencialmente da sua história e cultura.

 

VISITA DE CORTESIA DE JOSÉ CESÁRIO AO IIM

A Direcção e colaboradores do IIM receberam, no dia 24 de Setembro de 2015, o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Dr. José Cesário. O encontro centrou-se na apreciação de assuntos sobre a comunidade portuguesa em Macau e o relevante papel desempenhado pelas instituições de matriz portuguesa. No final da sessão, o IIM ofereceu a José Cesário algumas das suas mais recentes publicações.

 

VISITA DO IIM AO CONSULADO-GERAL DE PORTUGAL EM MACAU

A direcção do IIM apresentou cumprimentos ao CônsulGeral, Dr. Vítor Sereno, no dia 13 de Abril de 2015. A visita teve enfoque na contínua sintonia com a essencial vocação macaense de diversidade, abertura, convívio, inovação e progresso, e nela foram reafirmados os propósitos de cooperação do IIM com o Consulado.

 

VISITA DA PROF.ª MARIA JOSÉ MAYA A MACAU

No âmbito das Comemorações dos 8 Séculos da Língua Portuguesa, esteve em Macau, no mês de Abril de 2015, a convite do IIM, a presidente da Direcção da respectiva Associação, Prof.ª Maria José Maya. Apesar do tempo limitado, Maria José Maya teve oportunidade de enriquecer experiências junto de várias instituições locais, de matriz portuguesa. Na Universidade de S. José, onde trocou impressões com os responsáveis sobre os cursos ligados à língua portuguesa, a vice-reitora, Professora Maria Antónia Espadinha, promoveu uma sessão de perguntas/respostas com professores dos cursos em português, discutindo vários pontos de interesse sobre o futuro da língua de Camões. A Prof.ª Maya conheceu ainda o Instituto Português do Oriente (IPOR), onde se inteirou do esforço das instituições de matriz portuguesa inseridas em Macau e da estreita ligação com Portugal e outros países lusófonos.

 

As sessões de intervenção da Professora Maria José Maya tiveram lugar no dia 9 de Abril de 2015, no auditório da EPM e no Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong. Falou sobre os desafios que a língua portuguesa enfrenta e o seu futuro como língua da ciência. Alunos da escola declamaram poemas, em comemoração dos 80 anos da morte de Fernando Pessoa. Visitou ainda a Casa de Portugal em Macau, a quem reiterou a possibilidade de vir a colaborar em actividades e na vinda de artistas portugueses a Macau.

 

Maria José Maya conheceu ainda o Instituto Politécnico de Macau (IPM), e deu uma entrevista à Teledifusão de Macau (TDM), promovendo a sua associação, os trabalhos efectuados e a positiva impressão que colheu das instituições de Macau.

 

 

Outras Actividades

 

INAUGURAÇÃO DO INSTITUTO LUÍS GONZAGA GOMES NA SHIP

No dia 24 de Junho de 2015 inaugurou-se o Instituto Luís Gonzaga Gomes, no Palácio da Independência, em Lisboa. No acto inaugural, foi feita uma palestra sobre a vida e a obra do escritor e historiador macaense Luís Gonzaga Gomes, pelo Presidente do Conselho Supremo da Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP) e Presidente do IIM, Jorge Rangel. Esta sessão teve como objectivo apresentar o novo instituto que, integrado na estrutura da SHIP, irá desenvolver actividades ligadas a Macau e à presença portuguesa no Oriente, na forma de estudos, conferências, exposições e edições. Durante a sessão, foi destacada a estreita colaboração entre as duas instituições, sendo o IIM membro extraordinário e honorário da SHIP. A SHIP deixou a mensagem da possibilidade do desenvolvimento de actividades com outras entidades da mesma matriz.

 

CONVÍVIO NA CASA DE MACAU DO RIO DE JANEIRO

Aproveitando uma deslocação ao Brasil, o presidente e o vice-presidente do IIM tiveram um convívio na Casa de Macau do Rio de Janeiro, onde foi lançado o livro “As festas da Casa de Macau do Rio de Janeiro”, edição do IIM com a colaboração daquela Casa. Foram ainda apresentados três vídeos e as publicações “Macau - Festas e Festividades”, de Gonçalo César de Sá e “Macau-Recife - Duas Cidades, Dois Mundos, Duas Histórias, Relações e Contrastes”, de José Manuel Fernandes.

 

COMISSÃO TEMÁTICA DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA DA CPLP

S. Paulo.S. Paulo.

O IIM esteve também presente, como co-organizador, em três seminários da Comissão Temática de Promoção e Difusão de Língua Portuguesa da CPLP, um dos quais no Museu de Língua Portuguesa em São Paulo, outro integrado na Convenção do Elos Internacional, em Santos, e o terceiro no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, no Rio de Janeiro. Nesta última instituição, onde decorriam actos comemorativos do bicentenário do estabelecimento do Reino Unido de Portugal, do Brasil e dos Algarves, foi lançado um opúsculo do IIM sobre o papel de Macau neste contexto.

 

Este seminário contou com várias intervenções, entre as quais uma do reitor da Universidade de Coimbra, de membros de Academia Brasileira de Letras e do presidente do IIM, Jorge Rangel, com o tema “Língua e Cultura no Extremo Oriente: um legado valorizado”. Jorge Rangel enalteceu a ligação da RAEM com os países de língua portuguesa e o desenvolvimento de Macau nestes últimos anos, tendo também destacado a cultura macaense, ter- minando com a leitura do poema de José Santos Ferreira, mais conhecido por Adé, que homenageia o Brasil.

Santos.Santos.

Rio de Janeiro.Rio de Janeiro.

 

ECOLHA DE ELEMENTOS DA HISTÓRIA ORAL DE MACAU

Prosseguindo uma tarefa iniciada no ano anterior, o IIM está a recolher depoimentos de pessoas idosas que ainda se lembram de factos interessantes da vida de Macau e que estejam disponíveis para serem filmadas. Estes elementos têm sido enviados para a Fundação Macau para um arquivo e para eventual tratamento num projecto de página electrónica intitulada “Memória de Macau”. Recolhemos até à data cerca de 12 horas de gravação.

 

APOIO À PÁGINA "MACANESE FAMILIES”

Esta página electrónica, anteriormente premiada pelo IIM e mantida pelo Prof. Henrique d’Assumpção, foi objecto de um apoio para a aquisição de software e de equipamento, visando valorizar o seu funcionamento futuro, tendo-se o IIM disponibilizado a estabelecer a respectiva ligação com o Conselho das Comunidades Macaenses.

 

FEIRA DO LIVRO NA ESCOLA PORTUGUESA DE MACAU

A habitual feira do livro na Escola Portuguesa de Macau decorreu entre os dias 3 a 5 de Dezembro, tendo o IIM participado com uma mostra das suas edições, que foram vendidas durante a feira.

 

ARRAIAL DE S. JOÃO 2015

O Dia de S. João voltou a ser festejado no bairro de S. Lázaro, com a organização da Associação dos Macaenses, Casa de Portugal, Instituto Internacional de Macau, Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau e Associação Promotora da Instrução dos Macaenses, e o apoio da Direcção dos Serviços do Turismo.

 

No fim-de-semana de 27 e 28 de Junho teve lugar o habitual arraial, com muitas actuações no palco de artistas, danças e conjuntos musicais.

 

No recinto repleto de jogos populares e de artesanato, a tenda do IIM não deixou de vender também as suas edições, tendo ainda lugar para o concurso da chiquia, em que foram entregues prémios aos participantes do concurso.

 

DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS

O IIM participou no dia 10 de Junho de 2015, no Jardim de Camões, na celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

 

Com a presença do Secretário de Estado da Justiça de Portugal e do Cônsul-Geral de Portugal, este evento contou com a participação de instituições de matriz portuguesa, com destaque para a Escola Portuguesa de Macau.

 

 

Lançamentos de novas Publicações

 

"MACAU E A NOVA ACLAMAÇÃO DE D. JOÃO VI COMO REI DO REINO UNIDO DE PORTUGAL, BRASIL E ALGARVES (1818)”

image

Esta separata da revista “Oriente/Ocidente” foi lançada em Lisboa, durante o “Colóquio Comemorativo dos 200 anos do Reino Unido de Portugal, do Brasil e Algarves”, organizado pelo Centro Europeu de Estudos de História Constitucional, a Comissão Portuguesa de História Militar e a Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP), no Palácio da Independência, e também no Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, no Rio de Janeiro.

 

"MAO, CHINA Y LOS 'OTROS'”
 

A obra, que constituiu a tese de mestrado da Prof.ª Beatriz Hernández na Universidade Católica Portuguesa, foi lançada em Junho nesta universidade, em Lisboa, com a apresentação de Jorge Rangel e Jorge Santos Alves, em cerimónia presidida pela Prof.ª Isabel Capeloa Gil, Reitora da UCP.

 

"CHINA NA GRANDE GUERRA”

A sessão de lançamento do livro “China na Grande Guerra”, de Luís Cunha, ocorreu em Janeiro, no auditório do Centro Científico e Cultural de Macau, em Lisboa. Obra de grande importância, é explicado o papel da China na 1.ª Grande Guerra.

 

"MAKING IMPRESSIONS”

“Making Impressions - A Portuguese family in Macau and Hong Kong, 1700-1945” foi lançado pelo IIM em Macau e em Hong Kong, em Outubro, no Consulado-Geral de Portugal e no Club Lusitano em Hong Kong. Esta obra de Stuart Braga baseia-se na sua tese de doutoramento apresentada na Universidade Nacional da Austrália e conta a história de duas famílias que se instalaram em Macau e se entrelaçaram. Os seus antepassados (entre os quais José P. Braga e Jack Braga) participaram no estabelecimento da colónia inglesa de Hong Kong.

image

 

O livro é “uma significativa contribuição para compreendermos quanto as gentes de Macau alcançaram no seu notável percurso” ao longo da história. A apresentação da obra em Macau ficou a cargo de José Luís Sales Marques, presidente do Instituto de Estudos Europeus, e, em Hong Kong, do Juiz Barnabas Fung, no Club Lusitano.

 

SAGRES - A NOSSA BARCA”
 

image

O IIM, entre outras entidades, apoiou a publicação e a feitura deste álbum de fotografias de Joaquim Magalhães de Castro que o apresentou em Maio, no Consulado-Geral de Portugal em Macau.

 

 

Assembleia Geral do IIM (Abril 2015)

 

Como sucede todos os anos desde a sua fundação, o Instituto Internacional de Macau reuniu a sua Assembleia Geral anual com vista a debater e aprovar o Relatório de Gestão e as Contas do exercício de 2014, tendo também avaliado as variadas iniciativas e eventos que desenvolveu nesse ano.

Como é hábito, a assembleia decorreu na sede do IIM em Macau, tendo um grande número de associados residentes fora da RAEM feito representar-se através de procurações.

Revistas

2016
2015
rev oriente ocidente 31 net
2014