O concurso de fotografias “A Macau que eu mais amo!”, uma iniciativa organizada pelo Instituto Internacional de Macau (IIM), conjuntamente com a Associação de Fotografia Digital de Macau, o Clube Leo Macau Central e a Associação dos Embaixadores do Património de Macau, e com o patrocínio da Fundação Macau, teve este ano uma participação significativa de jovens estudantes e do público, tendo recebido mais de 270 fotografias a concurso, findo 28 de Agosto. Este concurso visa estimular e aprofundar o conhecimento da população, especialmente entre os mais jovens, das riquezas do património cultural, construído e outro, e das tradições que enformam Macau.


Foi constituído um júri, composto por Yuen Vai Man, Si Wun Cheng, a representarem a Associação de Fotografia Digital de Macau, António R. J. Monteiro, respectivamente em representação do IIM, Fong Chon Ip do Clube Leo de Macau Central e Ng Chi Wai da Associação dos Embaixadores do Património de Macau.


Após avaliação dos trabalhos apresentados, foram classificados nos primeiros lugares, na categoria de estudantes, Ho Un Kuan, Wang Jun Jing e Wu Sai Hang, enquanto que na categoria geral, foram classificados José Manuel da Costa Giga, Lei Chi Fan e Tam U Hang, além de uma vintena de obras premiadas com menção honrosa.


A inauguração da exposição e a respectiva entrega de prémios aos vencedores do concurso decorrerá no dia 27 de Outubro de 2020 (terça-feira), pelas 18:00 horas, no pavilhão Chun Chou Tong do Jardim Lou Lim Ieoc, com uma mostra das fotografias, a qual estará aberta ao público, até ao dia 30 do mesmo mês, sob as medidas preventivas da pandemia do COVID-19.

 

 

Exposicao 2020

O Instituto Internacional de Macau vai colocar nas plataformas digitais uma série de vinte videos que tinha mandado preparar para celebrar os vinte anos da R.A.E.M. Esses videos, com uma duração média de cerca de 3 minutos cada, retratam o estado de evolução e de progresso de Macau nos últimos vinte anos e estão distribuídos por diferentes temas, tanto como os anos da RAEM, que vão desde Património à Ciência, e da Educação à Indústria Criativa, passando por Ambiente e Ligações a Países Lusófonos.

Inicialmente serviriam para complementar uma exposição de mais de 100 fotografias que iria ser mostrada por várias cidades do Norte da América, Austrália, Brasil e Portugal, e ainda demonstrações da Culinária Macaense preparada para ter lugar em algumas das cidades onde a comunidade macaense da diáspora poderia dar um apoio para a sua realização, como se fez anteriormente aquando do programa do IIM de comemorações no exterior, dos 10 e dos 15 anos da R.A.E.M.                         

Devido ao surto global da apidemia de vírus, o programa teve de ser reformulado, devendo, além da exibição desses videos, ser realizada exposições daquela colecção de fotografias em duas plataformas digitais, uma das quais localizada na China.

A referida exposição online será lançada no dia 20 de Agosto, podendo ser visualizada, durante doze meses, através dum link directo, a partir da página electrónica e do Facebook do IIM.

Entretanto, está a ser ultimada a hipótese da produção um vídeo, em chinês e em inglês, de cerca de 30 minutos que será exibido em canais da televisão do Canadá (tanto na zona de Grande Toronto como na de British Columbia) e que oportunamente será também introduzido nas plataformas digitais.

Dependendo das condições e da evolução do surto da epidemia viral, espera o IIM ainda poder concretizar uma exposição física em Hong Kong, com a colaboração do Clube Lusitano, bem como realizar uma mostra de Culinária Macaense nas suas instalações que foram recentemente renovadas.

 

Acesso directo do link da exposição online

 

Vídeo de lançamento

 

20 anos raem

QR Code 20 anos

Em finais de 2016, por incumbência do Instituto Internacional de Macau (IIM) e com o apoio da Fundação Macau (FM), o jornalista e investigador Joquim Magalhães de Castro recolheu o depoimento de macaenses residentes no Norte da América, tendo percorrido várias cidades para registar a história oral da vivência desses emigrantes e familiares.

Em resultado desse trabalho, o IIM começou a preparar uma série de vídeos sobre a Diáspora Macaense no Norte da América apresentando, numa primeira parte, os testemunhos pessoais dos que viveram aqueles tempos conturbados em que sucederam a invasão do norte da China pelos japoneses, a retirada das famílias macaenses de Xangai, a subsequente Guerra do Pacífico e a ocupação de Hong Kong, período em que muitos deles se refugiaram em Macau onde afluiu igualmente um número extraordinário de outros refugiados.

Esta iniciativa tem por objectivo preservar as memórias das comunidades macaenses espalhadas no mundo, dar a conhecer às novas gerações as mudanças sociais que provocaram o grande fluxo migratório de pessoas de Macau, as razões da sua “deslocação” e lembrar-lhes que as suas raízes ainda se encontram em Macau.

O projecto contém ao todo quatro segumentos de documentário de cerca de 30 minutos cada, podendo cada segmento da série respeitar a trechos diferentes da história e vivências. Foram completados os dois primeiros e o terceiro em vias de finalização incluindo a legendagem este final de ano.

O primeiro da série já fora exibido, numa pré-estreia, em finais de 2018, tendo recebido comentários favoráveis. Em 2019, foi realizada a sua apresentação ao público na Universidade de Macau e posteriormente promovido ao público de matriz chinesa na Macau Cable TV. O documentário foi também seleccionado para estreia no concurso “Sound & Image Festival 2019”, em Dezembro daquele ano.

Com o surto da pandemia do COVID-19, que se prolongou no corrente ano, o IIM optou agendar nas suas páginas das plataformas digitais Facebook e YouTube estes dois episódios do documentário, a partir das 12 horas do próximo dia 14 de Agosto (Sexta-feira), ambos legendados em Chinês e Português. O IIM espera, por este meio, atrair mais visualizações do público, não só de Macau como de outras partes do mundo.

O documentário intitulado “Macaenses – Uma Odisseia”, está a ser produzido baseado no guião da investigadora Mariana Leitão Pereira, com montagens de António Pinto Marques, e canções originais compostas e interpretadas por vários artistas macaenses, designadamente Armando Santos e Isa Manhão Seto.

 

Página do Facebook do IIM

Canal YouTube do IIM

 

Capa Macaenses Odyssey Part 2

Capa Macaenses Odyssey Part 1

Cartaz divulgacao Macaenses Odisseia

Em Maio de 2018, IIM apresentou uma mostra de fotografias de Carlos Dias, fotógrafo com credenciais e prémios internacionais, intitulada “A Magia das Ruas de Macau”. Cerca de uma centena das suas fotografias foram expostas, com o apoio da Fundação Macau, no pavilhão Chun Chou Tong no Jardim Lou Lim Ieoc, onde foram vistas por mais de 5,000 visitantes.

Com especialidade em fotografias nocturnas das ruas e em dias de chuva quando a água produz reflexos do chão molhado, Carlos Dias tem retratado Macau com o seu estilo próprio, captando em especial cenas das ruelas e travessas, bem como eventos, festividades e manifestações tradicionais, únicas, que caracterizam esta terra. As fotografias expostas ficaram registadas num álbum fotográfico trilingue, que veio a ser editado pelo IIM, com o apoio do então Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais e também da Fundação Macau.

As suas fotografias quando inseridas nas redes sociais, têm-se popularizado contando actualmente com mais de 17.000 seguidores no Facebook. Esses trabalhos são captados em HDR (High Dynamic Range), com cores e tons vivas, dando a impressão de que muitas das fotografias são obras pintadas.

Na inconveniência de efectuar mostras destes trabalhos no exterior, devido à epidemia que grassa em muitos locais, o IIM vai lançar uma exposição virtual dessas fotografias, dedicado aos seguidores cibernáuticos e para o público do exterior que não teve antes a oportunidade de apreciar estes distintos trabalhos do Carlos Dias. Recorrendo a plataformas digitais, o IIM pretende manter viva a magia e o apelo desta cidade, retratada em imagens dos vários recantos que vão para além das costumadas atracções turísticas de Macau.

A exposição virtual estará acessível a todos os cibernautas, incluindo aos da Grande China, a partir do dia 19 de Agosto, com duração de um ano, na página electrónica e na página do Facebook do IIM, com link directo de acesso.

 

Link de acesso à exposição

 

Cartaz Carlos Dias 2020.08

QR Code

Neste fim-de-semana, encontra-se na Casa do Mandarim o evento "Festa da Celebração do 15. aniversário da inscrição do Centro Histórico de Macau na Lista do Património Mundial". Entre várias associações e produtos do património cultural, o IIM associa-se a esta iniciativa com as suas edições neste evento. Queiram visitar!

107499934 3459459597438216 2703222127586870976 n

108118647 3459459440771565 3994429741404297048 n

 107950515 3463231250394384 7982415144381029336 o

107030498 3459459700771539 3345761444115361049 n

Calendário de Eventos

<<  <  Outubro 2020  >  >>
 Seg  Ter  Qua  Qui  Sex  Sáb  Dom 
     1  2  3  4
  5  6  7  8  91011
12131415161718
19202122232425
262728293031